Pastor Marco Feliciano alerta sobre os perigos da comercialização da maconha

Assessoria de Imprensa
Notícias

O Pastor Marco Feliciano, deputado federal por São Paulo, apresentou na tribuna da Câmara, resultados de estudos científicos realizados na Nova Zelândia e publicados pelo jornal O Globo. As pesquisas comprovaram que fumar um cigarro de maconha equivale a consumir um maço de cigarros de tabaco. Isso em termos de a pessoa ter risco de desenvolver câncer de pulmão. O estudo ainda alerta à uma possível epidemia dessa doença em todo o mundo associada ao uso da droga.

Cientistas que assinam o artigo, publicado  pela Revista European Respiratory Journal, disseram que a maconha lesa mais as vias aéreas que o tabaco porque sua fumaça contém o dobro de substâncias cancerígenas, como os hidrocarbonetos poli aromáticos, por ser usada sem filtro e aspirada por um período mais prolongado.

“Esses riscos à saúde dos usuários têm de ser amplamente divulgados por causa da responsabilidade do Estado para com o bem estar coletivo. Também para servir de contra argumento às personalidades com grande influência na mídia, que defendem a completa liberação da maconha, sem avaliar o ônus social dessa atitude, com alto potencial de provocar conflitos sociais”, alertou .

O parlamentar finalizou o discurso, pedindo a Deus que livre os jovens de falsos defensores da liberdade. Na realidade, segundo ele, essas pessoas desejam apenas aprisionar os jovens ao vício. Ele ainda clamou por bênçãos celestiais a todos.