Cidade Verde | Podemos admite candidatura no Piauí e descarta aliança com o PT

Assessoria de Imprensa
Imprensa

Lyza Freitas

A presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, em visita a Teresina confirmou nesta segunda-feira (2) que o partido vai defender candidatura própria ao governo do Estado.  O nome mais cotado é do advogado Norberto Campelo, que ainda não se filiou a sigla, mas participou do evento como convidado especial.

O senador Alvaro Dias, do Podemos do Paraná, e o ex-jogador Marcelino Carioca participaram da solenidade na Fiepi (Federação das Indústrias do Piauí).

Em tom cordial, o governador Wellington Dias (PT) e o senador Alvaro Dias conversaram durante o evento. O senador admitiu que o partido e o PT estarão em campos opostos e descarta aliança com os petistas. No Estado, a sigla enfrentará dificuldades, já que líderes do partido integram a ala governista de apoio a reeleição de Wellington Dias.

Renata Abreu e Alvaro Dias defenderam candidatura própria nos Estados.

“O Podemos mantém a pré-candidatura a Presidência, queremos ser uma alternativa de poder em todos os Estados. A nossa recomendação é que o partido tenha candidaturas majoritárias em todos os Estados, e para o Piauí, com certeza, mas buscando candidatos limpos, com história, que possam representar os anseios da população. Nós temos muita restrição com relação ao Partido dos Trabalhadores, mas obviamente nós temos também em qualquer partido pessoas boas e ruins, então isso vai ser avaliado”, destacou.

Mesmo Alvaro Dias tendo afirmado que o Podemos não fará coligação com o PT no Piauí, Wellington Dias demonstrou compreender o posicionamento do partido e disse que ele é bem-vindo ao Estado, independente da política.

“Eu tive o privilégio de conviver com Alvaro Dias e a minha posição é que temos que respeitar o partido, porque eles são livres e da minha parte eu quero estar sempre em diálogo com todos”, declarou Wellington.

O senador agradeceu ao governador pela acolhida e respondeu aos comentários de Wellington dizendo que ele é “um político elegante”.  Em resposta ao governador, Alvaro Dias mostrou-se contente com fato dele respeitar as decisões internas do Podemos.

“O governador entende isso, que temos que buscar o nosso caminho, obviamente o Brasil oferece essa perspectiva de várias frentes e alternativas  para que ele possa escolher bem e a democracia possibilita isso. É um gesto de grandeza do governador, que mesmo em campos opostos, ele respeita as opiniões divergentes”.

Durante o lançamento do Podemos no Piauí, que acontece no auditório da Fiepi, nesta segunda-feira(02), o senador descartou uma aliança política como PT em todos os estados.

“Não desejamos uma aliança com o PT, PT e Podemos são duas paralelas e paralelas não se encontram. O PT tem outro projeto, que fracassou e levou ao país a essa desgraça de crise social imensa, com uma crise econômica sem precedente. O caminho não é o PT. Certamente essa composição entre PT e Podemos não vai ocorrer”, declarou.